Missão ao Vietnã em Busca da Tecnologia na Produção do Pangassus

Grupo formado por um interesses único, conhecer e se atualizar na atividade da criação do Pangassius , na reprodução , manejo , sanidade , nutrição , alimentação e beneficiamento. Foram 3 meses de planejamento, onde foi buscado nas cidades do Vietnã que dominam toda atividade , criadores , produtores de alevinos , fábricas de ração , centros de pesquisas e frigoríficos que exportam. Saímos em uma viagem longa no dia 01 de junho de 2019 para ficarmos entre Vietnã , Thaylandia e Índia , voltando em 27 deste mesmo mês.

Nutrição : Desde 2018 estamos formulando produtos para alimentação do Pangassius no Brasil e buscando melhor crescimento , custo benefício , ingredientes funcionais , coloração do filé e menor concentração de gordura no peixe. Em visita ao Vietnã , novas experiências na área de Nutrição  nos levou a conhecer a uma Fábrica de Ração com produção exclusiva da linha AQUA , por volta de 220 mil toneladas , conhecemos Matérias primas que se adaptam melhor a estas  formulações , o uso de níveis mais baixos de Proteína , mas com o uso de um perfil de aminoácidos mais alinhado a espécie e não como utilizamos para Tilápia. Sua característica de um peixe de reprodução por piracema , faz com que passe a acumular gordura quando chega ao peso de reprodução , assim sendo , eles montam uma dieta com uma curva de crescimento diferente que usávamos , ou seja , não podemos usar a mesma do crescimento da Tilápia , pois aumentaria o acumulo de tecido adiposo , rações de engorda com 22 a 24% de Proteína bruta e com níveis de Extrato Etéreo abaixo de 5,0%.

Os criadores levam o Pangassius a 900 g , onde é utilizado para produção de Filé para exportação, a importância da coloração branca no filé é um fator de valorização , e a nutrição pode ajudar , utilizam matérias primas e aditivos para esta clarificação. As densidades no sistema intensivo de 20 peixes por m³ , buscavam o aumento dos níveis de vitamina C , uso de probiótico e acidificantes em determinadas fases da criação, descobrimos que não é ração de nível baixo e sim de alta concentração nutricional para esta determina

da espécie. Traçamos uma curva de crescimento específica respeitando as fases de melhor crescimento do peixe para chegar no melhor custo benefício para criação do Pangassius.

Beneficiamento :  Em visitas a vários beneficiamentos , o propósito da exportação do filé é o ponto forte , frigoríficos com abates de  7.000 tons de peixes por mês , mais de 1.000 funcionários em processo de filetagem por produtividade.

A utilização de peixes de 900 g para obtenção de 360 g de filé , com pouca gordura e um processo de clarificação para atender a exportação.

 

Por : Anibal (Produtor de Pangassius), Bonifácio (Produtor de Alevinos), Ivanildo Coutinho ( Empresário Grupo Guaraves) , Nelson Pedace ( Zootecnista Rações Aquavita), Renato Gouveia ( Eng. Pesca Rações Aquavita) e Thales (Reprodução de Pangassius)